História do Instituto de Tecnologia - Continuação
Índice do Artigo
História do Instituto de Tecnologia
Continuação
Implantação
Fase Atual
Todas as Páginas
 
Segundo Hermógenes, tão grande era a maestria de seus professores que, no segundo ano do curso, ele se destacou na disciplina de Topografia e já se tornara exímio topográfico e desenhista técnico.
 
Procurou, então, um ex-professor do Colégio Nazaré, onde havia concluído o antigo colegial, chamado Cândido Chaves, que era engenheiro-chefe da Engenharia Sanitária de Belém. Hermógenes, com 16 anos, ofereceu-se para trabalhar auxiliando o engenheiro em seu trabalho na Secretaria da Saúde. Foi aceito e passou a elaborar dados estatísticos e gráficos, auxiliando-o em tudo, porém, não recebia ainda nenhum salário. Sua longa carreira profissional, no entanto, já estava iniciada.
 
Na Escola de Engenharia do Pará desenrolaram-se partes das histórias de vida de muitos outros bons profissionais da área, do nosso estado. Na EEP se formou, também, o engenheiro Otávio Pires, como Hermógenes, ainda ativo e lúcido. Envolvido com movimentos estudantis, Pires foi presidente do diretório acadêmico da escola.
 
Uma de suas lutas visava conseguir materiais didáticos para os alunos. Ele próprio comprava muitos de seus livros em um “sebo” perto da EEP, pois havia falta de materiais para os universitários de Engenharia, nas livrarias de Belém. Otávio diz que sempre se esforçou para ser o primeiro da turma, obtendo êxito neste objetivo.
 
No dia 07 de abril de 1931 às 9 horas, no Instituto Histórico e Geográfico do Pará, no Edifício da Municipalidade de Belém são lançados os fundamentos da criação de uma Escola de Engenharia em Belém. A sua criação ocorre em 10 de abril do mesmo ano, com o nome de ESCOLA DE ENGENHARIA DO PARÁ.
 
O primeiro vestibular é realizado na primeira semana de maio de 1931.
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Copyrigth © 2013-2015 Instituto de Tecnologia - E-mail: imprensaitec@ufpa.br